quinta-feira, 17 de março de 2016

O mistério de Ceres aprofunda-se - Luzes mudam de intensidade aleatoriamente !

manchas luminosas de ceres
Quem não lembra das misteriosas luzes de Ceres, o planeta anão situado no cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter, que até os dias de hoje ainda intriga os cientistas, os quais ainda não conseguiram uma explicação crível para o fenômeno?
O mistério sobre Ceres e suas enigmáticas luzes em sua superfície acaba de ficar ainda mais bizarro, pois cientistas detectaram que essas luzes aumentam e diminuem seu brilho aleatoriamente durante o dia.
O que estaria acontecendo por lá? Bem quando os pesquisadores finalmente acreditaram que tinham resolvido este mistério, novas observações mostram que as luzes enigmáticas presentes na superfície do planeta anão mudam de intensidade durante o dia, e de forma aleatória, fazendo com que os cientistas não sejam capazes de explicar o fenômeno.
De acordo com observações feitas pelo Observatório La Silla, no Chile, após terem sido estudadas as manchas brilhantes que causaram muitos debates entre astrônomos desde sua descoberta, a equipe notou uma série de mudanças que ocorrem à medida que Ceres gira. As manchas brilhantes parecem ficar mais fortes durante o dia e mostraram outras variações, as quais causaram confusão entre os astrônomos.
A primeira explicação apresentada pelos cientistas foi a de que o material presente na superfície do planeta anão causa com que as manchas anômalas evaporem à luz do Sol. Porém, esta teoria não foi amplamente aceita.
Ao tentarem explicar as misteriosas manchas brilhantes em Ceres, os cientistas apresentaram uma ampla gama de explicações, sugerindo que estas poderiam ser causadas por depósitos de sal, gelo e até mesmo luzes feitas por alienígenas.
As enigmáticas manchas de luz estão localizadas dentro de uma cratera batizada pelos cientistas de Occator.
Mas agora as famosas manchas se tornaram ainda mais bizarras, pois pesquisadores dizem que elas aumentam e diminuem seu brilho durante o dia, e o fazem em curiosos padrões aleatórios. Este fato causou até mesmo uma grande confusão entre os pesquisadores, os quais tentam desesperadamente explicar as curiosidades apresentadas em Ceres, o maior corpo celestial localizado no cinturão de asteroide entre Marte e Júpiter.
O enigmático planeta anão tem aproximadamente 950 quilômetros em diâmetro, e é o maior dos planetóides localizados na região.
Apesar de Ceres ser relativamente isolado, pesquisadores acreditam que o planeta anão seja ativo internamente. Ceres é rico em água, embora astrônomos não possam concluir se a água está diretamente relacionada, ou não, às enigmáticas manchas brilhantes.
O autor chefe do estudo, Paolo Molaro, disse: “Tão logo a sonda Dawn revelou as misteriosas manchas de luz na superfície de Ceres, eu imediatamente pensei nos possíveis efeitos mensuráveis da Terra.”
Ovniólogos ao redor do globo especularam – desde a descoberta das luzes em Ceres – que as anomalias definitivamente pareciam com algum tipo de base alienígena, e apontaram para imagens comparativas de como uma cidade na Terra parece do espaço, e como as misteriosas luzes em Ceres se parecem.
A sonda Dawn continuará a estudar o planeta anão e suas misteriosas manchas de luz.
A verdade é que ninguém foi capaz de explicar precisamente o que estas luzes são, o que as causa, e o porquê delas não estarem presentes em outros lugares. Mas, como podemos ver dos novos estudos, quanto mais os pesquisadores investigam sobre essas luzes, mais misteriosas elas parecem ficar.

Fonte: http://ovnihoje.com/2016/03/17/o-misterio-de-ceres-se-aprofunda-luzes-mudam-de-intensidade-aleatoriamente/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...