segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Prevê-se tempestade geomagnética nas próximas horas !

Buraco Coronal
Buraco coronal registrado pelo satélite SDO em 17 de outubro de 2016.

A presença de um gigantesco buraco coronal voltado em direção à Terra aumentou significativamente a velocidade do vento solar que está impactando nosso planeta. A previsão de clima espacial indica que nas próximas 24/48 horas teremos uma forte elevação do nível KP, que poderá chegar ao nível 7.
O buraco coronal visto nas imagens dos satélites SDO, da NASA, ocupa a grande parte da face solar. Neste momento a feição está voltada em direção à Terra e nas últimas horas arremessou bilhões de partículas carregadas que agora estão impactando a alta atmosfera do planeta.
De acordo com medições feitas em tempo real por sensores a bordo dos satélites, a velocidade do vento solar chegou a atingir 750 km/s na noite de domingo e pode aumentar ainda mais nas próximas horas e elevar fortemente o índice KP, que mede a instabilidade da ionosfera.
Segundo o Centro de Previsão de Clima Espacial, SWPC, dos EUA, essa instabilidade poderá chegar entre os níveis KP=6 e KP=7 e durar entre 24 e 48 horas, com as consequências mostradas na tabela abaixo. 
Tabela de Indice KP
Buraco Coronal

Um buraco coronal é uma região da coroa solar onde uma anomalia localizada no campo magnético da estrela permite que as partículas solares, anteriormente aprisionadas, escapem em alta velocidade em direção ao espaço.
Buracos coronais são comuns na face solar, mas quando a rotação da estrela os torna geoefetivos, ou seja, voltado para a Terra, as partículas são ejetadas em direção ao nosso planeta, causando as conhecidas tempestades geomagnéticas.
Os interessados podem acompanhar o desenvolvimento do evento e os efeitos associados em nossa página de monitoramento solar.

Fonte: http://www.apolo11.com/spacenews.php?titulo=Atencao_SWPC_preve_tempestade_geomagnetica_nas_proximas_horas&posic=dat_20161017-094736.inc

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...