quinta-feira, 27 de julho de 2017

Gerados embriões geneticamente manipulados pela primeira vez nos EUA !

Cientistas da Universidade da Saúde e Ciência do Oregon, em Portland, criaram, com recurso à manipulação genética, vários embriões humanos, naquela que foi uma experiência sem antecedentes nos Estado Unidos.

De acordo com a Instituição, cada embrião pode, teoricamente, desenvolver-se até se tornar numa pessoa, mas os cientistas estão proibidos de levar a experiência até esse ponto, razão pela qual destruíram todos os embriões humanos dias depois de terem sido gerados.

Ao alterar o código genético dos embriões, o objetivo dos cientistas é provar que podem erradicar ou corrigir genes que causam doenças hereditárias, conta a publicação científica "Technology Review".

Alguns países assinaram uma convenção que proíbe a prática, devido a preocupações éticas com a criação de seres humanos feitos à medida, os chamados "bebés desenhados", mas não é o caso dos Estados Unidos. Os cientistas norte-americanos estão autorizados a trabalhar neste tipo de experiência desde que não usem dinheiros públicos e, como já foi dito, não desenvolvam os embriões completamente.

Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a qualidade Jornal de Notícias.

Segundo o porta-voz da Universidade do Oregon, Eric Robinson, os resultados da pesquisa deverão ser publicados numa revista científica em breve.

A investigação, liderada pelo diretor do Centro de Células Embrionárias e Terapia Genética da instituição, Shoukhrat Mitalipov, envolve uma tecnologia capaz de modificar genes de forma rápida e eficiente que funciona como "um tipo de tesoura molecular que pode cortar seletivamente partes indesejadas do genoma e substituí-lo por novas partes de ADN".

Esta não foi a primeira vez que um grupo de cientistas conseguiu chegar à manipulação genética de um embrião - cientistas chineses publicaram estudos semelhantes no passado - mas resultou, como nunca, num maior número de embriões, além de que, segundo a Universidade, foi feita com um nível de segurança e eficácia sem antecedentes.

Em dezembro de 2015, num seminário internacional realizado na Academia Nacional de Ciências (NAS) em Washington, cientistas disseram que seria "irresponsável" usar a tecnologia de manipulação de genes em embriões humanos para fins terapêuticos, até os problemas de segurança estarem resolvidos.

Mas, no início deste ano, a NAS e a Academia Nacional de Medicina garantiram que os avanços científicos tornaram o estudo do tema "uma possibilidade realista que merece consideração séria".

Fonte: http://www.jn.pt/mundo/interior/gerados-embrioes-geneticamente-manipulados-pela-primeira-vez-nos-eua-8667662.html

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...