sexta-feira, 14 de abril de 2017

Conferência de imprensa da NASA indica que pode haver vida fora da Terra

Pode haver vida fora da Terra
Cientistas mostram maquete de Encélado ejetando água de fissuras em sua superfície. Crédito: NASA

NASA indica que pode haver vida em nosso sistema solar, fora da Terra.

Todas as coisas necessárias para suportar a vida foram encontradas em uma das luas que orbita Saturno.
Encélado possui químicos que, quando encontrados na Terra, tendem a indicar a presença de vida, sugerindo que deva haver organismos vivos sob sua crosta de gelo.
Os cientistas têm por muito tempo desconfiado que Encélado seja um dos principais candidatos para vida em nosso sistema solar, principalmente porque se trata de um corpo planetário com um oceano de crosta congelada que cobre toda sua superfície. Mas uma nova pesquisa daquela lua mostra que existe uma fonte de energia química capaz de suportar a vida.
A nova descoberta veio da sonda Cassinni, que voou através da coluna de água que tem sido ejetada da superfície de Encélado. Quando o fez, a sonda registrou leituras de água e as enviou de volta para a Terra para maiores estudos.
O estudo descobriu evidências de hidrogênio molecular naqueles jatos de vapor e partículas, vindo da própria lua. O hidrogênio molecular (H2) poderia somente ter vindo de reações entre a rocha quente e a água abaixo da crosta de gelo, dizem os pesquisadores.
O que os cientista acham que ocorre abaixo da crosta gelada de Encélado. Crédito: NASA

Na Terra, o mesmo processo fornece energia para ecosistemas inteiros de vida encontradas nas chaminés termais.
O hidrogênio serve especialmente como um bom alimento, e algumas das formas de vida na Terra o usam como combustível. O tipo de vida que pode viver em Encélado provavelmente comeria o hidrogênio e então liberaria metano – que também foi encontrado sendo ejetado daquela lua.
Vida ao lado de chaminés hidrotermais nas profundezas de oceanos na Terra.

Maiores análises descobriram que as amostras que Cassini capturou possuem não somente grandes quantidade de hidrogênio molecular, mas também dióxido de carbono. Juntos, estes dois ingredientes são críticos para um processo conhecido como metanogenesis – uma reação que sustenta micróbios em ambientes submarinos escuros, bem como ocorre na Terra.
Os cientistas acham que três ingredientes são necessários para a vida num planeta: água, moléculas orgânicas e uma fonte de energia. Os primeiros dois foram detectados em Encélado antes, mas a nova descoberta significa que todos os três componentes chave estão lá, com a adição de uma fonte de combustível para manter aquele vida viva.

Lewis Dartnell, um astrobiólogo da Universidade de Leicester disse:

Sabemos agora que não há somente um ambiente úmido e morno – agora percebemos que há alimento para a vida. Há um combustível para um ecosistema em Encélado.
Esse ecosistema não foi detectado diretamente, mas as novas descobertas sugerem que todas as peças estão no lugar para que ele prospere.

Caitriona Jackman, da Universidade de Southampton disse:

É isto que é muito importante aqui: este hidrogênio molecular é uma observação direta de um processo energético que é potencialmente capaz de alimentar a vida.
Um cientista chamou a nova pesquisa de “um importante avanço na avaliação da habitabilidade de Encélado”. Enquanto observava que muito trabalho ainda precisa ser feito para compreendermos a constituição geológica daquela lua, a nova pesquisa ajuda a “coagir a possibilidade de vida em outros lugares de nosso sistema solar”, escreveu o geoquímico Jeffrey Seewald numa avaliação da pesquisa.
O trabalho mostra que a humanidade deveria enviar uma missão especificamente até Encélado para caçar por sinais de vida, disse o pesquisador.
O Professor Jacksman, que trabalhou na missão Cassini, chamou as descobertas de “resultados tentadores” e pediu o estabelecimento de mais pesquisas sobre a lua gelada.

O Professor Dartnell disse que há “algumas descobertas realmente profundas nos esperando”.

A conferência de imprensa da NASA também mencionou sobre as observações que o Telescópio Espacial Hubble fez da lua Europa, de Júpiter, a qual apresenta características similares a Encélado, no que diz respeito aos jatos d’água sendo expulsos para fora da crosta de gelo. Embora não foram feitas mensurações nesses jatos de água, suspeita-se que os mesmos compostos poderão ser encontrados nessa outra lua, que fica ainda mais próxima da Terra do que Encélado.
Observação de jatos d’água em Europa, feita pelo Telescópio Espacial Hubble. Crédito : NASA

Fonte: http://ovnihoje.com/2017/04/13/nasa-pode-haver-vida-fora-da-terra/






LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...