sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Stephen Hawking quer acelerar a descoberta de civilizações alienígenas

CAMBRIDGE, CAMBRIDGESHIRE - 19 de Setembro de 2013: Professor Stephen Hawking participa do lançamento do filme "Hawking", na noite de abertura do Festival de Filmes de Cambridge Film Festival, ocorrido na Faculdade Emmanuel. (Foto: Karwai Tang/Getty Images)Stephen Hawking, junto com um grupo chamado Breakthrough, lançaram duas iniciativas em julho para tentar encontrar vida alienígenas em outras partes do Universo. Yuri Milner, um bilionário russo, está financiando o projeto.
A primeira parte do projeto é chamada de “Breakthrough Initiative“, e terá US$100 milhões investidos para fazer uma varredura dos céus, usando o Observatório Green Banks, no estado de Virgínia do Oeste (EUA), e o Observatório Parkes, em New South Wales, na Austrália. A procura será 50 vezes mais sensível do que as anteriores, e cobrirá 10 vezes mais partes do espaço do que já foi tentado anteriormente. Ela terá início em 2016.
A segunda parte da iniciativa é chamada de “Breakthrough Message” e irá oferecer prêmios, totalizando em US$1 milhão para quem vier com a melhor mensagem a ser enviada ao espaço, caso outras formas de vida estejam ouvindo a Terra. Detalhes da competição ainda não foram liberados, mas de acordo com o site das iniciativas, eles prometem não enviar as mensagens ao espaço até que “muito debate a altos níveis da ciência e política, sobre os riscos e recompensas de contactar civilizações avançadas” ocorram.
Os astrônomos e filósofos do SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) agora estão entrando na competição. Na conferência Leeds, da semana passada, eles discutiram como o conteúdo desta mensagem precisa ser atualizado da mensagem que a NASA enviou ao espaço abordo da sonda Pioneer 10, na década de 1970. De acordo com Jill Stuart da Escola de Economia de Londres:
“Realmente precisamos repensar isso, sobre quaisquer mensagens que estejamos enviando para fora agora. Atitudes mudaram tanto em somente 40 anos. Eu ficaria desconfortável enviando quaisquer imagens, ou mensagens que incluiriam material dominado pelo ocidente.”
Jill Stuart estava se referindo à esta placa (que foi criada por Carl Sagan), que foi incluída com a sonda Pioneer 100, a qual finalizava sua missão de 30 anos a Júpiter em 2002:
pioneerplaque
Se a vida alienígena existe, nem temos certeza se terá a visão como a nossa, que a permitirá enxergar as fotos em 2D. Deveríamos enviar fórmulas matemátias? Música?
O grupo SETI teve dificuldades em decidir até mesmo se iriam entrar na competição, porque alguns elementos assistiram muitas vezes o filme Predador.
“…o pensamento foi de que o silêncio nos céus poderia ser divido ao fatos das civilizações alienígenas estarem se encondendo de nós, e poderia ser estúpido atrair a atenção” Anders Sandberg.
O sistema estelar mais próximo que poderia abrigar a vida está a 10 anos luz de distância, o que significa que poderia levar pelo menos 20 anos para qualquer mensagem ser enviada para o espaço alcançar o primeiro grupo de possíveis alienígenas e retornar até nós.

Fonte: http://ovnihoje.com/2015/09/17/stephen-hawking-quer-acelerar-a-descoberta-de-civilizacoes-alienigenas/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...