segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Astro-fotógrafos registram famoso X na superfície da Lua !

X Lunar registrado por Christine Leao
X e V lunares registrados pela astrofotógrafa Christine Leão, de Fortaleza, CE, em 16 de janeiro de 2016, as 18h37 BRST (Hora de Brasília). Quando Christine fez a foto, a Lua estava 46% iluminada e as duas feições são claramente visíveis.
 
Muita gente já acreditou que essa feição lunar era uma marcação, uma espécie de espaçoporto para naves alienígenas. O sinal só é visto de vez em quando e não é fruto da imaginação. Ele é bem real e você também pode ver.
O famoso "X Lunar" não é a marca de uma base alienígena, mas um padrão óptico bastante interessante criado por uma combinação bem peculiar de sombras e luzes, visível por quatro horas logo no início da fase crescente da Lua.
O padrão em forma de X ocorre uma vez por ciclo lunar e é criado quando a luz do sol nascente passa entre as bordas ou encostas das crateras La Caille, Blanchinus e Purbach e embora seja mais bem observado à noite, nada impede que também possa ser visto durante o dia, no início da fase crescente.
Apesar de o X Lunar ocorrer uma vez por ciclo, a Terra não estará sempre na mesma posição no espaço em todas as fases crescentes da Lua, o que significa que em alguns meses a feição só pode ser vista de alguns lugares da Terra. O ideal para ver o X é quando a Lua está na fase crescente, 46% iluminada. 
X Lunar registrado por Alisson Berkenbrock
X e V lunares registrados pelo astrofotógrafo Alisson Berkenbrock, a partir de Imbituba, SC, em 16 de janeiro de 2016. Alisson usou um telescópio Dobsoniano de 8 polegadas e uma máquina fotográfica do tipo DSLR acoplada.
 
Além do X Lunar, outros padrões interessantes também podem ser vistos na mesma sessão de observação, como por exemplo, o "V" que se forma por mais tempo logo após o desaparecimento do "X", quando o Sol atinge o topo da cratera Ukert e as encostas vizinhas.
Para ver essas feições você vai precisar de uma pequena luneta ou binóculos de boa qualidade. Além disso, é importante checar em algum software (Stellarium, por exemplo) se a região do "X" estará visível a partir de sua localidade nas primeiras horas da Lua Crescente.

Fonte: http://www.apolo11.com/spacenews.php?titulo=Astrofotografos_registram_famoso_X_na_superficie_da_Lua&posic=dat_20160118-101725.inc



 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...