terça-feira, 2 de junho de 2015

Estudo demonstra que uma em cada 20 pessoas ouvem vozes dentro da cabeça

ouvir vozesPesquisadores da Universidade de Queensland, na Austrália, descobriram que ouvir vozes em sua cabeça é mais comum do que a maioria das pessoas pode pensar. O estudo internacional chegou a conclusão que cerca de uma em cada 20 pessoas ouve vozes e vê coisas que os outros não fazem.
O professor John McGrath, pesquisador do Instituto do Cérebro de Queensland, disse que essas pessoas são, em sua maioria “altamente funcionais”. “[Pessoas] que estão na comunidade, que têm empregos e que, em geral, estão bem, mas curiosamente ouvem vozes. Elas fazem isso quando não há ninguém mais ao redor e [as vozes] podem parecer muito reais. Às vezes, elas comentam sobre suas ações, podendo descrever o que a pessoa está fazendo. Às vezes, lhes dão ordens”.
A pesquisa foi realizada ao longo de vários anos e envolveu mais de 30 mil pessoas de 19 países. Os resultados desafiam a crença de que apenas pessoas com psicose ouvem vozes ou passam por delírios.

Não é só na esquizofrenia

“Quando eu estudei psiquiatria nos foi dito que, se você ouve vozes, você pode ter esquizofrenia e que os dois estavam muito estreitamente ligados”, conta o professor. “Mas acontece que quando você entrevista pessoas na comunidade e lhes pergunta se eles já ouviram vozes, eles dirão ‘sim, eu já tive essa experiência’. Isso é uma pista muito importante a respeito de que parte do cérebro pode estar funcionando errado – de que os circuitos no cérebro que comandam a linguagem, audição e fala estão tendendo a falhar”.
Um terço dos entrevistados que admitiram ter alucinações ou delírios disseram que isso só aconteceu uma vez, enquanto outro terço relatou ter até cinco episódios ao longo da sua vida. McGrath acha esse dado interessante. “Esperamos compreender os mecanismos subjacentes que fazem com que algumas pessoas tenham alucinações transitórias e outras tenham uma doença mais persistente, que atrapalha a vida, como a esquizofrenia”, disse. “Se nós conseguirmos separar estes indivíduos, encontrar os mecanismos subjacentes, isso poderia ser uma pista muito importante do que provoca esses sintomas”.

Impacto no tratamento de saúde mental

De acordo com McGrath, a pesquisa poderia ter implicações mais amplas para o tratamento de saúde mental. “O que isso significa para a prevenção da doença mental, ou para compreender os fundamentos de doenças mentais? Será que ter essas experiências aumenta o risco de depressão ou transtornos de ansiedade mais tarde, e elas poderiam ser usadas ​​para rastrear mecanismos para ajudar as pessoas mais cedo? Estas são as pistas que podemos começar a separar”.
Para ele, os resultados mostram a necessidade de repensar a relação entre ouvir vozes e saúde mental. “O importante para a comunidade de pesquisa é o fato de que ouvir uma voz não significa automaticamente que você está indo no caminho da esquizofrenia – isso parece ser muito mais diversificado do que se pensava anteriormente”, afirmou o pesquisador.
“Precisamos equipar a comunidade para entender que não há problema em falar sobre sua depressão, sobre ouvir vozes ou sobre suicídio, porque estas são coisas para as quais você pode receber ajuda”, alertou. “Precisamos ser mais conscientes de que estas são coisas cotidianas que estão acontecendo com pessoas comuns”.

Fonte: http://hypescience.com/uma-em-cada-20-pessoas-ouve-vozes-dentro-de-sua-cabeca-aponta-estudo/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...