quinta-feira, 9 de abril de 2015

Pode um anti-histamínico ser eficaz na luta contra a hepatite C ?

Uma pesquisa conclui que a hepatite C pode ser combatida com um anti-histamínico (barato e de venda livre). Em ratos de laboratório, a clorciclizina HCI (CCZ) revelou-se eficaz no combate àquela doença. Cada comprimido daquele antialérgico custa apenas 50 cêntimos. O autor do estudo – trabalho publicado na ‘Science Translational Medicine’ – salienta, no entanto, que os doentes não devem tomar CCZ antes de o fármaco ser aprovado para esse efeito.

Um conhecido antialérgico muito barato, com venda livre nas farmácias, sem necessidade de receita médica, revelou-se eficaz no combate à hepatite C, num estudo feito com ratos que tinham células humanas.

O anti-histamínico clorociclizina HCI apresenta uma grande vantagem, em comparação com os mais recentes tratamentos antivirais que prometem a cura da hepatite C: é muito mais barato.

Cada comprimido daquele antialérgico – o clorciclizina HCI é usado para curar tosse, espirro e secreções nasais – custa apenas 50 cêntimos.

A facilidade de acesso ao fármaco e sobretudo o baixo custo apresentam-se como inovações, na luta contra a hepatite C.

No entanto, quem sofre de hepatite C não deve tomar CCZ antes de ser aprovado que este anti-histamínico “pode ser utilizado com segurança e eficácia com este propósito”.

A afirmação é do autor do estudo, Jake Liang, investigador norte-americano do Instituto Nacional de Doenças Diabéticas, Digestivas e de Renais.

Ficou provado em laboratório que o anti-histamínico bloqueia a infeção de hepatite C, ao impedir que o vírus invada as células do fígado.

Ao mesmo tempo, não provoca resistências, o que constitui um problema tratamento da doença hepática.

O estudo foi publicado na revista médica ‘Science Translational Medicine’ e resulta de uma análise a fármacos aprovados pela FDA – agência norte-americana que regula a área dos medicamentos. Refira-se que este medicamento foi aprovado há mais de cinco décadas.

“Com um perfil clínico estabelecido como uma medicação segura contra a alergia, um preço reduzido e uma estrutura química simples, o CCZ pode ser um medicamento eficaz e acessível, tendo em vista o tratamento da infeção”, realça o estudo.

Cerca de 185 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de hepatite C, uma infeção crónica do fígado que pode levar à morte, provocar cancros ou cirrose hepática.

Estima-se que morram, todos os anos, cerca de 400 mildoentes.

Fonte:  http://www.ptjornal.com/saude/2015/04/09/pode-um-anti-histaminico-ser-eficaz-na-luta-contra-a-hepatite-c-estudo-da-a-resposta.html

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...