quinta-feira, 9 de julho de 2015

Transtorno pré menstrual tem cura definitiva através de terapias naturais correctas

A síndrome pré-menstrual é um tormento para muitas mulheres, mas pode ser curada definitivamente com recursos naturais eficientes
 
Resultado de imagem para Transtorno pré menstrualA tensão pré-menstrual (TPM) ou síndrome pré-menstrual (SPM) é, normalmente, um conjunto de sintomas e alterações psicológicas e físicas que ocorrem em dias que antecedem a menstruação, e que afetam cerca de 40% das mulheres que menstruam.
O termo tensão pré-menstrual reflete um dos sintomas mais comuns da síndrome pré-mentrual: o estado geral de tensão psicológica e física que algumas mulheres experimentam durante esse período.
Entretanto, na verdade, a SPM é formada por uma série de estados psico-físicos: nervos à flor da pele, irritabilidade, mau humor, impaciência, descontrole emocional, hiperemotividade e sensação de carência afetiva, tristeza, desânimo, baixa auto-estima, mente agitada, lapsos de memória e dificuldade de concentrar-se, inchaço no abdome, nos tornozelos e nas mãos, hipersensibilidade e inchaço nas mamas, perturbação nos intestinos, aumento da diurese, fogachos alternados com frio, náuseas, acne e outras.
Apesar de afetar muitas mulheres, a SPM não é um estado natural. A SPM é um reflexo de condições psicológicas conflituosas que certas mulheres mantêm dentro de si mesmas e/ou também de estados orgânicos em desequilíbrio: ambas condições – psicológica e orgânica – interferem no ciclo menstrual normal e prejudicam a função menstrual.
Porém, a grande maioria das mulheres que manifesta a SPM, não experimenta todos os sintomas mencionados. Na verdade, algumas mulheres experimentam alguns desses sintomas e outras experimentam outros; tudo depende das causas pessoais – psicológicas e/ou orgânicas específicas – que as levaram a desenvolver a SPM.
 
Bases psicológicas da síndrome pré-menstrual

Em termos psicológicos, os conflitos interiores que podem estar ligados à SPM normalmente estão ligados a: frustrações, sensação de injustiça, mágoas, ressentimentos, rebeldia, baixa auto-estima, descrença em seu potencial de fecundidade, anseio excessivo em ser mãe, traumas (molestamento ou violações sexuais), sensação de abandono materno, conflitos sobre gênero (feminilidade X masculinidade) e escolhas afetivas, e outras. Em todos esses casos, tais padrões psicológicos e conflitos emocionais produzem alterações e restrições no funcionamento normal do ciclo menstrual e, especialmente, na menstruação: essas tensões e condições emocionais bloqueiam ou dificultam o suprimento do sangue para o útero e/ou restringem a liberação do sangue menstrual.
Os estados psicológicos conflituosos precisam ser tratados seriamente se uma mulher quiser realmente curar sua SPM, já que eles determinam, em muitos casos, as condições emocionais e psicológicas que ocorrem no período pré-menstrual, assim como as penosas alterações fisiológicas que os acompanham. Assim, se as bases da SPM de uma mulher forem psicológicas, o simples tratamento de suas condições orgânicas, através de analgésicos, relaxantes musculares, suplementos dietéticos e outros apenas atenuará superficialmente seus sintomas, mantendo o padrão geral da SPM.
A terapia floral, a psicoterapia e as terapias corporais de abordagem psicossomática são muito indicadas para o tratamento das condições psicológicas que produzem a SPM.

Bases orgânicas da síndrome pré-menstrual

Algumas condições físicas podem estar diretamente associadas à SPM.
As condições mais importantes tendem a ser: os distúrbios hepáticos, a fraqueza orgânica e as alterações hormonais.
O fígado é o órgão diretamente relacionado ao suprimento de sangue para o útero, já que ele é responsável pelo armazenamento da maior parte do sangue corporal. Assim, os distúrbios e o mal funcionamento do fígado afetam diretamente as condições de suprimento sanguíneo para o útero e a descarga do fluxo menstrual.
Já, a fraqueza orgânica, devido a um esgotamento físico – por excesso sexual, de trabalho ou de estudo -, a doenças, a pobre nutrição, à anemia, ou mesmo à fraqueza constitucional, impede a produção adequada e abundante de sangue, o que interfere tanto na oferta de sangue para o útero, quanto para a produção hormonal saudável.
As alterações hormonais, por sua vez, também são fundamentais no processo da SPM, já que, em muitos casos, os hormônios alterados produzem certas descompensações fisiológicas no organismo que afetam fortemente o ciclo menstrual e a menstruação. Alguns fatores básicos (entre outros – vide o artigo: O segredo do plástico: TPM é a ponta do iceberg) que podem alterar os hormônios femininos são: problemas nos órgãos genitais, nutrição inadequada, toxinas, fraqueza orgânica e questões psicológicas.
Sendo assim, é preciso recorrer ao auxílio de um médico (em especial, de um ginecologista) ou de um terapeuta, os quais utilizem a medicina tradicional chinesa, ou a naturopatia, a antroposofia, ou mesmo a homeopatia para investigar as causas orgânicas da SPM de uma pessoa e orientar um tratamento eficiente para curar a sua SPM.
Uma nutricionista, um médico ou um terapeuta que utilize suplementos nutricionais adequados e/ou a abordagem ortomolecular também são de grande valia.
É preciso lembrar sempre que os distúrbios orgânicos também têm, muitas vezes, uma base psicológica: certas condições mentais e emocionais interferem negativamente no funcionamento de órgãos e estruturas orgânicas. Por isso, tratar somente do aspecto físico de uma doença ou de um distúrbio pode levar a resultados frustrantes. No caso da SPM, temos que investigar com a pessoa quais são os estados emocionais e mentais predominantes em sua história de vida e em seu comportamento, para podermos tratar os núcleos emocionais que estão associados aos distúrbios orgânicos que resultam na sua SPM.

Enquanto não se alcança a ajuda profissional 

Devido às más condições da saúde pública e mesmo da particular, às vezes é bastante difícil encontrar um atendimento profissional competente ou esperar meses para ser atendida, o que para algumas mulheres que têm uma forte SPM pode ser um período de grande sofrimento e até de impedimento de uma vida cotidiana normal, por causa dos intensos sintomas físicos e psicológicos manifestados. Por isso, aqui vão algumas dicas para aliviar, de forma geral, a SPM.
Para as que apresentam inchaços em geral, hipersensibilidade nas mamas, irritabilidade, acessos de raiva, impaciência, descontrole emocional, mente agitada:
• Diminuir ou evitar sal, açúcar, café, estimulantes, álcool, pimenta e refrigerantes pelo menos por 10 dias antes da menstruação;
• Florais: Pomegarnate, Tiger Lily, Holly, Quince, Willow, Cidreira, Impatiens, Cherry Plum, Wisteria, Snapdragon, Flannel Flower, Cannyon Dudleya. Podem ser tomados todos juntos numa fórmula, ou serem escolhidos segundo suas indicações (Veja em: Essências Florais). Tomar 4 gotas 4x ao dia da fórmula escolhida, durante 60 dias;
• Suco de salsão (1 talo, com folhas), cenoura (2 cenouras, com folhas) e maçã (1/2 maçã, com casca), de 1 a 2 vezes ao dia, sempre começando 10 dias antes da menstruação;
• Óleo de linhaça, ou óleo de prímula, ou Primoris: tomar 1 cápsula 3x ao dia, após refeições, durante um período médio de 3 meses;
• Magnésio-Plus: tomar 1 cápsula 3x ao dia, após refeições; durante 60 dias;
• Vitamina E: tomar 1 cápsula de 400 UI ao dia, após refeição, por 30 a 45 dias;
• Tepeex ou Sedatif – PC: usar caso as tensões emocionais estejam muito intensas. Chupar 1 comprimido de Tepeex 3x ao dia, longe das refeições. Ou chupar de 1 a 2 comprimidos de Sedatif – PC 3x ao dia, longe das refeições. Usar durante o período pré-menstrual.
Para as que apresentam tristeza, choro, carência afetiva, baixa auto-estima, lapsos de memória e dificuldade de concentrar-se, fraqueza, cansaço, aumento do apetite e da vontade de doces:
• Florais: Olive, Macrocarpa, Indian Paintbrush, Five Corners, Crab Apple, She Oak, Hibiscus, Flannel Flower, Larch, Buttercup, Fuchsia, Pine, Wisteria. Podem ser tomados todos juntos numa fórmula, ou serem escolhidos segundo suas indicações (Veja em: Essências Florais). Tomar 4 gotas 4x ao dia da fórmula escolhida, durante 60 dias;
• Fitofloral Victris – M: tomar 30 gotas com água, 3x ao dia, após refeições, durante 60 dias;
• Levedura de cerveja: tomar 3 comprimidos 3x ao dia, após refeições; durante 45 a 60 dias;
• Angelica sinensis: tomar 1 cápsula 3x ao dia, após refeições; durante 60 dias;
• Óleo de linhaça, ou óleo de prímula, ou Primoris: tomar 1 cápsula 3x ao dia, após refeições, durante um período médio de 3 meses;
• Magnésio-Plus: tomar 1 cápsula 3x ao dia, após refeições; durante 60 dias;
• Vitamina E: 1 cápsula de 400 UI ao dia, após refeição, por 30 a 45 dias;
Para as que apresentam fogachos, distúrbios intestinais, aumento da diurese e acnes:
• Florais: She Oak, Macrocarpa, Indian Paintbrush, Five Corners, Crab Apple, Sage, Bottle Brush, Hibiscus. Podem ser tomados todos juntos numa fórmula, ou serem escolhidos segundo suas indicações (Veja em:Essências Florais). Tomar 4 gotas 4x ao dia da fórmula escolhida, durante 60 dias;
• Fitofloral Hormina: tomar 30 gotas com água, 3x ao dia, durante 60 dias;
• Extrato líquido de fruto de amora: tomar 30 gotas com água, 2x ao dia; durante 60 dias. Ou amora em pó: tomar 1 colher de chá com água 2x ao dia, durante 60 dias. Ou fruto fresco de amora: comer 1/2 xícara das de chá de fruto de amora 2x ao dia, durante 60 dias;
• Magnésio-Plus: tomar 1 cápsula 3x ao dia, após refeições; durante 60 dias;
• Vitamina E: 1 cápsula de 400 UI ao dia, após refeição, por 45 dias.

Fonte: https://www.epochtimes.com.br/tpm-tem-cura-definitiva-atraves-de-terapias-naturais-corretas/#.VZ749fkYEQR

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...