quinta-feira, 28 de maio de 2015

Saibaa os tipos,formas de prevenção e tratamento de olheiras

Quem tem olheiras não gosta e sempre tenta disfarçar. Usa pepino à noite, dorme mais, passa creme, carrega na maquiagem. Mas será que isso tudo funciona? O Bem Estar desta quarta-feira (27) mostrou quais os tratamentos para olheiras, como descobrir o tipo e por que elas aparecem. Participaram do programa a dermatologista e consultora Márcia Purceli e o dermatologista Emerson de Andrade Lima.
Muita gente acredita que o cansaço é o principal causador da olheira, mas não é só ele. Muitas vezes a olheira é genética e costuma ser percebida após os 30 anos, com o envelhecimento da pele.
A alergia, gripe, anemia, menstruação e o cigarro podem piorar as olheiras. Já a falta de sono dificulta o processo de drenagem do líquido dentro dos vasos. Quando dormimos mal, a musculatura dos olhos fica tensa, não relaxa, aumentando o calibre dos vasos, o que deixa a coloração arroxeada.
É preciso identificar o problema da olheira. A cor acastanhada da olheira é causada pelo excesso de melanina. Já a arroxeada é causada pelos vasinhos. Existem diversos tratamentos, por isso é preciso avaliar os aspectos das olheiras – se o problema é pigmentação, profundidade, flacidez, bolsa de gordura ou todos juntos.

Teste da olheira

Um teste simples para fazer em frente ao espelho ajuda a identificar qual a característica da olheira. Você deve limpar bem a pele, chegar perto do espelho, esticar a pele da olheira para baixo. Se você conseguir ver os vasinhos, significa que a pele está arroxeada por causa dos vasos. Se a pele se mantiver escura, a causa é o excesso de pigmentação. Para descobrir se a olheira é funda, você verá uma sombra no rosto.

Tratamentos

São vários os tratamentos para acabar com as olheiras. Um deles é o peeling de fenol. A aplicação é rápida, mas o tratamento não é rápido. Na primeira etapa, o paciente fica com os olhos inchados. Até três dias depois surge uma casca grossa nos olhos e, dependendo da pessoa, ela pode levar até 15 dias para cair. Depois disso, a pele fica avermelhada e, até três meses depois o resultado final.
O tratamento a laser é indicado para melhorar o pigmento e a flacidez. A luz do laser procura o pigmento castanho da olheira e o destrói. De todos os tratamentos, é o menos agressivo. A eletrocirurgia também melhora o pigmento e flacidez. São necessárias cerca de uma ou duas sessões e o aparelho é menos agressivo que o fenol. O preenchimento com ácido hialurônico é indicado para diminuir a profundidade. Não age na pigmentação, mas melhora a cor da olheira.

Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2015/05/conheca-os-tipos-formas-de-prevencao-e-tratamento-para-olheiras.html

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...